Fotografando em RAW - Como edito minhas fotos (Parte 2)

28 dezembro 2012

Como vocês perceberam minhas fotos estão saindo muito mais limpas mesmo depois da edição, e elas estão assim porque agora tiro fotografias em RAW sempre que possível (Tiro as fotos na opção RAW+JPG*).
Antes de mostrá-los como estou editando as fotos agora, é preciso explicar um pouco sobre as diferenças do JPG (formato usado anteriormente) e RAW!

RAW é como se fosse o negativo da foto, e assim como nas fotos analógicas elas também precisam ser tratadas antes de chegar ao resultado final, diferente do JPG em que a revelação acontece antes que a imagem seja capturada, já com filtros e ajustes pré-definidos para que a foto já esteja "pronta".


RAW: Maior latitude e quantidade de informações recuperáveis, sem perda de tons quando a cor da luz é alterada, menor perca de qualidade de imagem mesmo depois de muito tempo de edição
JPG: Menor latitude, maior perda de qualidade de imagem com edições.
(Latitude: quantidade de gradações de cor reconhecidas pelo sensor)

 RAW: imagem não alterada, caso tenha o balanço de branco errado poderá corrigir o Balanço de branco sem perca de qualidade (Aquelas fotos amareladas por exemplo)
JPG: alterações de balanço de branco fixas, possibilidade de pré-definições ao fotografar (Fluorescente, luz do sol...), necessidade de um cartão cinza como melhor referência para o WB
(Cartão Cinza: permite que a câmeras com recurso de white balance efetuem compensação prévia das cores da iluminação ambiente. / Wikipedia)

- Na Prática:

Mesma edição no Lightroom: Como podem ver, além da foto em JPG terem as cores pouco alteradas, as granulações ja são bastante visíveis mesmo depois dos 5184x3456 agora terem as dimensões de 650x433, o que é escuro fica mais escuro ainda e o que é claro, mais claro ainda por causa da latitude menor como dito anteriormente.

Quando fotografar em RAW: quando precisar de uma maior qualidade de imagem, quando quer ter um maior controle na Pós, quando está fotografando profissionalmente, não tem boas condições de iluminação e temperatura para fotografar.
Quando não fotografar em RAW: Quando não pretende fazer edições, precisa de velocidade.

Contras de fotografar em RAW:

1. Não pode ser aberto em qualquer software de edição
2. Cada fabricante e modelo de câmera possui um tipo diferente do arquivo RAW e antes de tudo é necessário verificar se os softwares que rodam o arquivo suportam o do seu fabricante/modelo da câmera!
3. Os arquivos das fotos em raw são enormes e podem chegar a até 30mb cada uma!

Mais informações em: Cartão Cinza, Vantagens e desvantagens (RAW), RAW e JPG na prática, O que é o formato RAW, Exemplo de Pós em JPG x RAW e Quando fotografar em RAW

Um comentário: